Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

My life cupboard

My life cupboard

Bons conselhos

por Anabela, em 23.04.13

Ontem, após a conclusão do teste, deixei os meus formandos à vontade e lá surgiram conversas de todos os tipos. 

Enquanto falava com três das minhas formandas, elas decidiram que me deveriam dar conselhos relativamente a relações amorosas. 

Diziam-me que escolhesse um homem que gostasse mais de mim do que eu dele. Assim, eu teria a certeza de que seria uma relação feliz.

Compreendo o que me tentaram dizer, e aceito.

No entanto, o meu lado sentimentalóide (se é que esta palavra existe?!) diz-me que sou ingénua ao ponto de pensar que ainda existem relações onde se pode gostar de forma igual. Onde aquele "encantamento" comum nos apaixonados seja um sentimento mútuo e constante numa relação.

Porém, o meu lado prático e objectivo diz-me que isso é impossível, e a minha experiência reitera essa informação.

As mulheres que gostam de mais são impacientes, insatisfeitas e demasiado exigentes. Queremos receber mais do que somos capazes de dar.

Os homens quando gostam são pacientes e empenhados, fazem tudo para que a relação resulte. E como nós precisamos que eles sejam pacientes!!!  Uma das melhores qualidades que eu conheço nos homens é a descomplicação ( mais uma palavra estranha! ). É tão bom quando estamos com pessoas descomplicadas! Funciona como uma lufada de ar fresco. Não sentem isso?

No mundo ideal, homens e mulheres devem empenhar-se para que as relações resultem. Mas todos sabemos que alguém tem que ceder, e na maioria das vezes é sempre a mesma pessoa a fazer cedências.

E aí temos que ser sinceras, nós cedemos muito menos. A nossa teimosia e o nosso orgulho ferido fala mais alto e exigimos mais do que devemos.

O que vos parece? Quem deve gostar mais numa relação?

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D